Fundamentos em fratura de quadril

Ednei Fernando dos Santos, Maria Rita Aprile, Vagner Raso

Resumo


Introdução: A fratura de quadril é o tipo mais severo de lesão óssea provocada por quedas com elevada taxa de morbimortalidade em indivíduos idosos. Representa cerca de 50% das internações em pronto socorro. Objetivo: Este estudo teve o objetivo de sistematizar informações sobre fraturas de quadril decorrentes de quedas em indivíduos idosos. Material e Método: Foi feito levantamento e sistematização da literatura, buscando identificar as idéias centrais dos autores sobre a temática central. Discussão: Esse tipo de fratura
afeta toda a estrutura óssea do quadril, comprometendo a mobilidade articular da região e o desempenho de muitas atividades da vida diária. No Brasil, ocorreu aumento de 8% do número de internações por fratura de quadril em indivíduos idosos no período entre 2005 e 2008. Cerca de 20% dos indivíduos diagnosticados com fratura de quadril morrem num período de um ano após o evento. Muitos dos restantes nunca recuperam a capacidade funcional ou a qualidade de vida pré-evento. As lesões de quadril são definidas como:
traumáticas; atraumáticas e idiopáticas. O atendimento imediato de indivíduos idosos com lesões traumáticas no quadril deve representar importante medida estratégica em virtude de o atraso da abordagem cirúrgica ter implicação direta no agravamento do tempo de internação. Conclusão: O tratamento é essencialmente cirúrgico e os principais procedimentos são a artroplastia, osteossíntese e a pinagem. A base dos medicamentos são os bisfosfonatos, opções razoáveis a se considerar como tratamento de primeira linha,
principalmente para indivíduos que apresentam grande risco de fratura de quadril.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17921/2176-9524.2012v4n1p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.